Conteúdos

 

 

 

 

 

 

Home > Conteúdos

Ousar no currículo chama a atenção, mas pode enterrar chance de emprego
09/04/2014

O currículo pode não ser o único item avaliado por recrutadores, mas ainda é a porta de entrada para uma seleção de empregos. E, apesar de muitos candidatos se esforçarem para chamar a atenção das empresas, especialistas recomendam cuidados para não pecar pelo excesso.

Quando o Meliuz, site de cupons de descontos, abriu uma vaga para coordenação na área comercial, um currículo chamou a atenção: ele havia sido enviado pelo remetente sonhoemtrabalharnomeliuz@gmail.com.

“Ele se diferenciou. Não pareceu um currículo daqueles que as pessoas enviam iguais para todas as empresas. Ele inclusive mencionou que era usuário do site, e verificamos que ele era mesmo”, afirma Ofli Guimarães, fundador da empresa.

O recrutador resolveu conversar com o candidato, que mesmo sendo estudante, levou a vaga que pedia formação superior completa. “Ele está conosco há seis meses, é um dos funcionários mais novos. Vimos que ele tinha perfil para a vaga e conhecia o negócio”, diz.

Luiza Toledo, coordenadora de projetos da empresa de recrutamento DMRH, afirma que, em casos como esse, a ousadia pode dar certo. “Tudo que você puder trazer do seu perfil, que mostre identificação com a empresa, chama a atenção”, afirma.

Ela também já recebeu um currículo inusitado. “Para uma vaga em uma empresa de bens de consumo, uma candidata me mandou fotos de produtos da marca que ela tinha em casa”, conta.

Segundo Toledo, isso pode ser um diferencial positivo, mas não basta para garantir a contratação.

SEXY SEM SER VULGAR

Há também quem acabe arriscando demais. A Mobly, e-commerce de produtos de casa e decoração, recebeu fotos de uma candidata de biquíni anexadas a um currículo para uma vaga na área de cadastro.

“A gente não leva a vida pessoal do candidato em consideração na hora de um processo de seleção, mas a gente espera discrição. Como queríamos saber mais da vida profissional dela, a candidata não foi selecionada”, explica Ana Carolina Ferreira, gerente de gente e gestão da empresa.

De acordo com Toledo, há alguns empregadores que pedem o envio de fotos para vagas específicas. “Mesmo nesse caso, o ideal é enviar uma foto profissional”, afirma.

Para não errar na apresentação, a coordenadora afirma que o currículo ideal é o que permite que um entrevistador entenda com clareza as características do candidato.

“Um diferencial pode ser colocar um bom objetivo que explique o que você está buscando no mercado. Isso ajuda o recrutador a buscar as pessoas certas para as posições certas”, explica.

Fonte: Folha de S.Paulo/Blog Televendas & Cobrança

 

Acessos ao site: 963189