Conteúdos

 

 

 

 

 

 

Home > Conteúdos

MERCADO DE TRABALHO VOLTA A CONTRATAR: CENÁRIOS PARA 2010
03/02/2010

 Natália Baffatto

O cenário econômico para 2010 é otimista, com as empresas voltando a contratar, o que é uma excelente notícia para quem busca uma vaga de emprego. É um panorama muito diferente do início do ano passado, que, em decorrência da crise econômica mundial, manteve-se fechado para novas contratações.
Segundo números do levantamento da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), feito com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, a indústria quer maior produtividade e prevê crescimento econômico superior a 5% no setor.
Com essa novidade e o bom cenário, as empresas, porém, encontram também algumas dificuldades: a concorrência por candidatos e a falta de qualificação desses. Nessa época propícia para contratações, a dificuldade continua sendo encontrar mão de obra qualificada. Aliás, este já é um problema antigo, que se agrava em momentos como este, de grande movimentação no mercado de trabalho.
De um lado, várias pessoas buscam recolocação, e de outro, empresas com vagas em aberto encontram dificuldade para fechá-las. Isto se dá pelo fato da baixa capacitação de muitos candidatos, o que faz com que estes não estejam aptos para preencher muitas das oportunidades em aberto. No Brasil, existem 8,6 milhões de desempregados. O problema está na educação. O brasileiro estuda, em média, cinco anos.
Mas as empresas estão preparadas para voltar às contratações? Para Inês Angela Leporacci, diretora de operações da Job Center do Brasil, empresa especializada em contratar trabalhadores terceirizados e temporários, as companhias estão preparadas para fechar vagas para alguns postos de trabalho anteriores à crise, mas os demais já foram extintos ou serão.
“Acredito que o aquecimento da economia após a crise mundial trouxe para as empresas de determinados segmentos uma melhora na demanda por seus produtos ou serviços. O que dá para perceber é que essas corporações voltaram a contratar para repor os profissionais que foram demitidos, mas acredito que essas contratações serão feitas somente para alguns postos de trabalho e não para todos os que ficaram vagos”, diz a especialista em RH.
Ainda nas previsões para esse ano, com base nos dados do Caged, a equipe de analistas da LCA Consultores projeta a geração líquida de 1,8 milhão de postos de trabalho formais para 2010. Já uma sondagem divulgada no começo de janeiro pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (IBRE-FGV) confirma a tendência de recuperação do emprego em porcentual inferior ao do crescimento da produção e do investimento. Das 762 empresas entrevistadas, 69% projetam aumento de vendas para este ano, enquanto só 8% falam em retração. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Fontes: O Estado de S. Paulo, Estadão Online, Info Money

 

Acessos ao site: 963432